Porquê Ir?

“… Uma vez que tenha estado sob o sortilégio do vasto país luminoso e silencioso, nenhum outro lugar será para ele forte bastante, nenhum ambiente poderá dar-lhe a sensação extremamente gratificante de existir no meio de algo que é absoluto. Ele voltará, seja qual for o custo em tempo ou dinheiro, pois o absoluto não tem preço.”

PAUL BOWLES, em “Batismo da Solidão” um ensaio sobre o Saara.

PORQUÊ IR? | EXPERIÊNCIAS | VIAJAR CONOSCO | HOTÉIS | SOBRE NÓS | CONTATE-NOS